Coaching ou Psicoterapia? #parte2

21/01/19

Olá pessoas! Tudo bem com vocês?

No primeiro texto falei um pouco sobre a psicoterapia e agora vamos entender mais sobre o coaching.

O coaching é uma metodologia que engloba um conjunto de técnicas direcionadas ao desenvolvimento de competências para se atingir um determinado objetivo. Sempre há um começo, um meio e um fim, sendo realizadas geralmente em 12 sessões, que são estruturadas e direcionadas para o que o coachee deseja alcançar, ou seja, o coaching é sempre orientado para o futuro.

Nesse processo, dois aspectos são considerados:

  1. O estado atual: como a pessoa está no momento, o que faz bem, o que não consegue fazer e que precisaria aprender para atingir seu objetivo.
  2. O estado desejado: onde a pessoa quer chegar, qual é a sua meta, como quer estar no futuro e em quanto tempo quer atingir a meta.

Então aqui já temos uma diferença entre esse processo e de psicoterapia, pois o coaching não irá aprofundar “o porquê” de a pessoa estar onde está, do jeito que está.

Por isso a pessoa precisa estar pronta para um processo de coaching!

Vamos considerar, por exemplo, uma pessoa que está com uma autoestima baixíssima. Provavelmente ela não irá se beneficiar desse processo tanto quanto poderá se beneficiar de uma psicoterapia. E isso porque não conseguirá executar as ações necessárias antes de melhorar a sua autoestima.

E será que o coaching é a melhor ferramenta para lidar com bloqueios emocionais? Eu creio que não, pois o coaching é focado em ação e resultado, é um processo mais rápido e nem sempre o profissional tem conhecimento suficiente para lidar com questões mais emocionais ou psicológicas.

Com isso, eu percebo que muitas vezes os clientes de coaching se beneficiam mais do processo quando já fizeram psicoterapia ou estão fazendo em paralelo.

O coaching também é um processo riquíssimo, que pode agregar muito na vida das pessoas, desde que seja conduzido de uma maneira ética e por um profissional qualificado.

Durante um processo de coaching, podemos:

  • Definir metas realistas.
  • Realizar um planejamento minucioso.
  • E executar as ações necessárias para alcançar o objetivo proposto.

Se você deseja se desenvolver, evoluir na sua carreira e melhorar o seu desempenho, o coaching pode ser uma boa escolha!


Marina Pozzer

marina@virtudedesenvolvimento.com.br

Psicóloga | Coach de Carreira e Liderança

Sócia Diretora na Virtude Consultoria

Atua no desenvolvimento de pessoas e organizações, como facilitadora e consultora. 

Tem como missão contribuir para tornar as pessoas o melhor que podem ser

e auxiliar as empresas a serem saudáveis.